quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Balanço

Há mais ao menos um ano, entre outras coisas, escrevia o seguinte sobre o ano que ai vinha:

" No entanto este ano sinto-me confiante. Ninguém me pergunte porquê, mas sinto :) ".

Ainda bem que ninguém perguntou porquê pois eu não podia estar mais enganado. Tirando profissionalmente que me vejo cada vez mais valorizado (claro...no estrangeiro), e à excepção de situações pontuais o resto foi mais ou menos para esquecer. 2008 não vai deixar saudades. Aliás quero é mesmo esquecê-lo.
Falava com um amigo meu no sábado 27, e dizia-me ele que o meu problema é "encantar-me" demasiado com as pessoas/situações e depois acabar por descobrir que os encantamentos são efémeros. E é isto é que teimo em não aprender.
Agradeço a ele o mais uma vez me ter dito isto. Agradeço a todos aqueles que me acompanharam ao longo de 2008 sem me desiludir. Agradeço ao Carlos e à Sílvia sempre presentes. Agradeço aos que por aqui passam e que nem conheço pelas palavras amigas. Desejo-vos um grande 2009.
Em relação ao meu 2009. Desta vez não digo nada. Veremos. Daqui a um ano, se cá estiver,  logo faço o balanço.

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Never give all the heart

Never give all the heart, for love
will hardly seem worth thinking of
to passionate women if it seem
certain, and they never dream
that it fades out from kiss to kiss;
for everything that's lovely is
but a brief, dreamy, kind delight.

O never give the heart outright,
for they, for all smooth lips can say,
have given their hearts up to the play.
and who could play it well enough
if deaf and dumb and blind with love?
He that made this knows all the cost,
for he gave all his heart and lost.

W. B. Yeats (1904)

quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

Desabafo #47

A semana passada quando estive no Canadá, houve uma noite em que tive dois sonhos muito maus. A ponto de ligar para casa e perguntar se estava tudo bem. Claro que estava.
Quando cheguei comentei o outro. Supostamente também não fazia sentido.
Pensei como sempre penso, que são apenas sonhos e geralmente são indicativos do contrário.
Afinal parece que não é bem assim.
Afinal o segundo não estava muito longe da realidade.
E depois tudo desaba quando menos se espera.
Duas conclusões tiro do meio disto tudo:

1ª Vou começar a ponderar mais sobre aquilo que sonho.
2ª As vezes parece que é melhor vivermos mesmo só no nosso mundo. Assim sabemos com o que contamos.

Pelo menos espero que no 1º pesadelo não se realize mesmo.

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Dúvida #3

Hoje comentava com uma amiga como às vezes é dificil comprar um presente para alguém. Aquela eterna dúvida...vai gostar/não vai gostar?
Curiosamente ela respondeu:
Se tens assim tantas dúvidas, então é porque não conheces bem a pessoa a quem queres oferecer o presente e se calhar até não são muito amigos.
Eu não penso assim de uma forma tão radical, mas o que é certo é tenho estado a matutar neste assunto a tarde inteira. E não, não tenho pouco que fazer....


segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Natal #2

Estou passado dos carretos.
Queria por aqui as minhas duas músicas de natal preferidas.
Uma ai está.
A outra só ouvi num musical à 2 anos em Montréal e não me lembro do nome.
Veremos se passa....uma pelo menos aí está.


sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

Season 5 - Episódio 7

E pronto.....o que é bom acaba depressa. Amanhã estou de regresso.
É sempre excelente aqui estar pena desta vez ter ficado pouco tempo em Montréal.
Para o ano há mais e a visita ao Québec até foi gira e "refrescante".
Amanha o tradicional almoço no Le 940 e o voo da praxe da Air France.
Não me canso de aqui estar, só é pena é ficar tão longe mesmo.
Au revoir. A bien tout.

Ultimas fotos de Québec City #1
#2 - Restaurante Le Canadiens
#3 - O fim do nevão de hoje
Pelo caminho 
Montréal - A Mont-Royal
A entrada "da minha" Saint-Hubert
Idem
O meu B&B da Saint- Hubert
Idem

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

Season 5 - Episódio 6

O ano passado foi a mesma coisa.
Antes de partir para Portugal caiu a primeira tempestade de inverno. Agora não foi excepção.
Dia e meio com neve a cair sem parar. Foi tão grande e inesperado que os serviços municipais levaram um período equivalente a deixar tudo transitável.
Mas é sempre giro ver tudo branco, ter de andar ao pulos entres montes de neve para passar e ainda cautelosamente para não escorregar.
Amanhã já parto para Montréal (finalmente). Tenho saudades daquilo.

Tudo começou assim
Depois passou assim
Agora é o que se vê por aí abaixo






quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Season 5 - Episódio 5

Desde ontem que neva a potes.
Pelo menos a temperatura subiu um pouco. Para os -11ºC. :p
Está tudo branco. Lindíssimo.
O problema é que escorrega muito. Como a cidade é tipo Lisboa, com colinas, vamos ver se me safo sem cair.
Passear agora é uma actividade de alto risco. :)
Entretanto estive a ver luzes de natal para a minha árvore. É um stress pois é tudo para 11o-120V.
Resultado....não dá, não gasto dólares.



video
Do meu quarto

terça-feira, 9 de dezembro de 2008

Season 5 - Episódio 4

A zona antiga da cidade do Quebéc está dividida na cidade alta (onde fica o Frontenac) e a cidade baixa junto ao rio.
Na zona alta é tudo mais moderno. No entanto encontram-se lojas interessantes unicamente dedicadas a artigos de natal.
A cidade baixa, é mais antiga. Ruas estreitas com pequenas praças e jardins. Para mim é a zona mais gira. Passear ali é como voltar ao passado. Desde a primeira vez que aqui estive, sempre me senti dentro de um conto de Charles Dickens.

A rua St. Jean - A principal da cidade velha (zona alta)
Loja só de artigos de Natal
No interior #1
No interior #2
Ruas esteitas da cidade baixa
Idem com as lojas
Pequeno jardim na cidade baixa
Pequena praça com a igreja - as casas são do tempo dos colonos
Aspecto de um loja na cidade baixa

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

Season 5 - Episódio 3

Primeiro dia no Quebéc.
Para variar a mesma tourada com as horas. Sem sono já as 5H30M.
Levantei-me finalmente por volta das 10 para ir passear e tomar o pequeno almoço.
Fiquei-me pelo tomar o pequeno almoço. Estavam -22ºC que com o vento dava -28ºC. Felizmente estava sol.
Resolveu-se só passear a seguir ao almoço. Tal como de manhã foram passeios a correr. Hoje a temperatura não desceu abaixo dos -20ºC. Parece que amanhã sobe para os -6ºC, quase verão, por isso amanhã logo se passeia.
Ainda se tirou umas fotos do Chateau Frontenac. A máquina coitada até deixou de funcionar com o frio. Tive de a aquecer nas mãos para voltar a dar sinal de vida.
Mais curiosidades deste castelo do Sec. XIX podem ser lidas aqui.

A rua que leva ao castelo
Praça em frente
Visto do miradouro sobre o rio
O que vejo do quarto #1
O que vejo do quarto #1 mas à noite
O que vejo do quarto #2
O que vejo do quarto #2 - A entrada

domingo, 7 de dezembro de 2008

Season 5 - Episódio 2

Primeiro dia.
Acordei duas vezes durante a noite a pensar que já era de manhã. Achei que ainda era de madrugada. Quando me fartei de dormir resolvi levantar-me e fazer-me à cidade.
Voltei para a cama, eram 6 da manhã.
Depois ás 10H pequeno almoço no W, compras na Sainte-Chaterine e partida de carro para Quebéc city.
Chegada ao Hotel, Chateau Frontenac. O oposto do W. Nas fotos dá para ver.
Voltei agora do jantar, são 8 da noite e lá fora estão -12ºC. Aqui ao contrário de Montréal está tudo branco. Amanhã é passear pela cidade. entretanto ficam as fotos do Chateau.

A torre do castelo iluminada ao fundo
O lobby
O quarto 6262
A caminha
O outro lado do quarto
Parte do WC

sábado, 6 de dezembro de 2008

Season 5 - Episódio 1

E pronto, já cá estou.
8h de viagem pois apanhamos os ventos de frente e fui acolhido com -2ºC.
Montréal recebeu-me cheia de luzes e com aquele ar que só quem por cá passou é que sabe.
Quando aqui chego, as minhas baterias carregam brutalmente.
Fui directo para o W.
Não tenho palavras. Nem acho que as fotos conseguem demonstrar o que é este hotel.
Só dos melhores que já estive até hoje.
Aqui ficam elas, as fotos. O próximo post já o escrevo do Quebéc. :).
A bien tout. (espero que se escreva assim) :p

A entrada
Porta do meu quarto (803)
Cama com a mesa de cabeçeira
O grande plasma
O quarto é separado do chuveiro por um vidro azulado
Como tal, do chuveiro também se vê o quarto :p
Lavatório

video
Os quadros são na maioria deste género